user_mobilelogo

Siga-nos no Facebook

Fotos Destaque

Festicalulo 2017

Raid TT do Kwanza-Sul

O Raid TT do Kwanza Sul é organizado desde 2005 parte através de uma parceria entre o Governo Provincial do Kwanza-Sul e a Câmara Municipal de Almada (Portugal). Esta cooperação surge no âmbito da geminação daquela cidade portuguesa com a cidade angolana de Porto Amboim em 1997. Trata-se de uma expedição de ecoturismo, sem carácter competitivo, que pretende valorizar os aspectos culturais, paisagísticos e humanos do Kwanza-Sul.  

Os participantes no Raid são convidados, no final de cada etapa, para um encontro com as gentes, costumes e as tradições culturais de cada localidade, com espaço para a dança, canções de roda, estórias e lendas que dão a conhecer aos visitantes a riqueza e a cultura popular da região.

 O Libolo pode ser considerado como o coração deste Raid. Na realidade o 1º Raid TT do Kwanza-Sul, realizado de 9 a 16 de Outubro de 2005 com uma extensão total de cerca de 1500 km, teve as suas etapas principais na região de Calulo, particularmente na zona da Cabuta. O 1º Raid esteve integrado nas comemorações do 30º aniversário da independência da República de Angola.

Desde então o Raid alargou as suas fronteiras para dentro e para fora do Kwanza-Sul, mantendo sempre em comum etapas no Libolo. 

O 2º Raid, integrado no 10º aniversário do referido Protocolo de Geminação, realizou-se entre os dias 14 e 23 de Abril de 2007 e teve uma extensão de cerca de 3000 quilómetros. Para além do Kwanza-Sul o Raid estendeu-se às províncias Luanda, Bengo, Kwanza Norte, Malanje, Huambo e Bié. 

O 3º Raid realizou-se entre os dias 30 de Maio e

12 de Junho de 2008, com uma extensão de cerca de 3500 quilómetros. Os limites geográficos desta edição foram ainda mais alargados, tendo a caravana viajado até à foz do Cunene no extremo sul do país. Desta vez a caravana passou também as províncias de Benguela, Namibe, Huíla, Huambo, Kwanza-Norte, Bengo e Luanda. A última etapa deste Raid terminou em Calulo.

12 de Junho de 2008, com uma extensão de cerca de 3500 quilómetros. Os limites geográficos desta edição foram ainda mais alargados, tendo a caravana viajado até à foz do Cunene no extremo sul do país. Desta vez a caravana passou também as províncias de Benguela, Namibe, Huíla, Huambo, Kwanza-Norte, Bengo e Luanda. A última etapa deste Raid terminou em Calulo.

No percurso das 9 etapas, destaca-se a passagem por Porto Amboim e a cidade do Sumbe, pelas cidades de Lobito e de Benguela. Mais a sul, Namibe, Tombwa, Baía dos Tigres, Foz do Cunene, Reserva de Caça Iona, Lubango e a Serra da Leba, Monumento ao Cristo Rei, Fenda de Tundavala, Huambo, Alto Hama e, na Província do Kwanza-Sul, ainda a região da Cela-Waku Kungo, Calulo e a Serra da Cabuta. 

Todas as 3 edições do Raid tiveram a participação do antigo campeão do mundo da especialidade, o português Carlos Sousa que mantém ligações em Almada. Têm também participado alguns reconhecidos pilotos TT angolanos, como é o caso da dupla Carlos Oliveira/José Madaleno, concorrentes no último Lisboa-Dakar.