Projeto Libolo

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Catedra Unesco LogoMais um passo do Projeto Libolo no contributo às Ciências Humanas e em prol das comunidades do Município do Libolo, ao ser aceite como membro da Cátedra da UNESCO que tutela as Políticas de Língua para o Multilinguismo, sediada na Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil.

O objectivo principal desta Cátedra centra-se na promoção de um sistema integrado de pesquisa, treinamento, informação e documentação sobre o entendimento global para a sustentabilidade. Facilitará a colaboração entre pesquisadores de alto nível reconhecidos internacionalmente, oriundos daquela Universidade e de instituições da América Latina e do Caribe, Europa, África, Ásia e Pacífico e Europa.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Os Coordenadores e membros do Projeto Libolo, representantes oficiais da Administração Municipal do Libolo, do ISPTLO (Instituto Superior Politécnico do Libolo) e representante dos alunos chineses da Universidade de Macau, que constituem a equipa que iniciará a jornada de actividades no Libolo em 2019, foram ontem recebidos pelo Sr. Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República Popular da China na República de Angola, a quem apresentaram cumprimentos e agraciaram com o Livro do “Projeto Libolo”, recebendo também felicitações pelo trabalho desenvolvido em prol das ciências humanas e pelo contributo que o Projeto tem dado aos dois países.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

logo da acblpeO Projeto Libolo vai estar presente na 19ª Conferência Anual da Associação de Crioulos de Base Lexical Portuguesa e Espanhola (ACBLPE) que este ano decorrerá nas instalações da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, entre 17 e 19 de Junho.

O Prof. Doutor Carlos Figueiredo (Universidade de Macau) e Prof. Doutora Márcia Oliveira (USP - Universidade de São Paulo) integrarão o Comité Científico desta conferência e apresentarão no dia 18 de Junho, com a colaboração da Dra. Maria de Lurdes Zanoli e da Dra. Giovana Merighi, um estudo intitulado “A partícula ya: um traço discursivo do Alemão no Português falado no Libolo”.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Realiza-se no próximo dia 9 de Maio, na Universidade de São José – Macau, um colóquio intitulado “As novas variedades da Língua Portuguesa em África: uma força Crescente”. 

Este colóquio está integrado nas celebrações do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), na qual a Universidade de São José tem o estatuto de Observador Consultivo. O colóquio conta com a participação de vários professores de instituições de ensino superior de Macau e de Moçambique.

O Professor Doutor Carlos Figueiredo será um dos ilustres palestrantes e abordará aspectos relacionados com português do Libolo.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Sempre que andava pelas ruas do Libolo, em Angola, Rafael Fin Zhao, nascido em Dalian, no nordeste da China, era bem notado tanto pelos mais velhos como pelas crianças, ou melhor, pelos seus novos alunos que já o saudavam em chinês: “Professor, ni hao, ni hao!”. 

Estudante de Português na Universidade de Macau, Fin Zhao rumou à província do Cuanza Sul para integrar o “Projecto Libolo”, uma pesquisa académica que visa os estudos antropológicos, linguísticos, filosóficos e culturais daquela região do país africano. O jovem foi o primeiro aluno do curso de Português a integrar o projecto criado por Carlos Figueiredo, professor de Português da Universidade de Macau, e pela docente da Universidade de São Paulo Márcia Oliveira, mas o seu objectivo era leccionar mandarim na terra do sol vermelho.

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Profa. Lurdes Jorge, Profa. Mária Oliveira e Profa. Maria Clara PaixãoA Profa. Dra. Lurdes Teresa Lopes Jorge, docente da Universidade de Brasília (UnB), Brasil, pesquisadora da equipa de Linguística do Projeto Libolo, e especialista em Teoria da Gramática, Sintaxe Gerativa, defendeu brilhantemente, no passado dia 10 de outubro de 2018, a sua Tese de Doutoramento, intitulada “Respostas afirmativas para perguntas polares no Português do Libolo, Angola – Um estudo em perspectiva gerativista”.

A defesa ocorreu na Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, e compuseram a Banca de Doutoramento os seguintes membros jurados: Profa. Dra. Márcia Santos Duarte de Oliveira (USP, Brasil),  Presidente da Banca e orientadora da Tese de Doutoramento da Profa. Dra. Lurdes Jorge; Profa. Dra. Rozana Reigota Naves (UnB, Brasil); Prof. Dr. Eduardo Ferreira dos Santos (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, UNILAB, Brasil); Profa. Dra. Maria Aparecida Torres Morais (USP, Brasil); e Profa. Dra. Maria Clara Paixão (USP, Brasil).

FOTOS DIVERSAS

PATROCINADORES DO PROJETO

LANÇAMENTO DO SITE "SLB Libolo Heritage"