user_mobilelogo

Siga-nos no Facebook

Fotos Destaque

Festicalulo 2017

Conforme aqui noticiámos, os professores, estudantes e quadros do sector da Educação receberam esta semana formação sobre a Metodologia de Ensino da Língua Portuguesa. Esta formação foi promovida pela Fundação Maria Carolina e contou com os formadores vindos da Universidade de São Paulo do Brasil (USP), ISCED (Angola) e de Jean Piaget (Angola). Para além dos professores do Libolo, participaram também os do Bengo e Namibe, totalizando 320 formandos.

Na abertura do seminário foi anunciado aos presentes que o Libolo ganhará no próximo ano um Instituto Superior Politécnico.

Esta notícia foi confirmada pela Sra. D. Ana Maria Isaac Carneiro (Presidente da Fundação Maria Carolina) que em declarações à imprensa afirmou: "Confirmo, sim, porque neste momento já temos toda a documentação que nos autoriza, está em curso a publicação no Diário da República. Em termos de arranque que eu anunciei, desde que todos os pressupostos estejam resolvidos, vamos sim a partir do 1º trimeste de 2018 arrancar com as aulas. Relativamente à construção nós já temos o projecto feito, vamos em simultâneo fazer a construção enquanto as aulas são ministradas noutros espaços que vamos identificar, aqui mesmo em Calulo. Inicialmente será ministrado o curso de Agronomia, porque o Libolo é por excelência uma zona potencialmente agrícola".

Também o Sr. Luís Mariano Carneiro, administrador Municipal do Libolo, mostrou a sua grande satisfação por se vislumbrar a concretização de um seu antigo sonho (leia aqui a sua entrevista em 2015): "Em princípio o sentimento é de muita alegria, depois das promessas, tenho dito que a esperança é a última a morrer e assim foi. Tinha a certeza de que a pessoa que nos tinha prometido cumpriria com a sua palavra, pois que se tratava de uma pessoa idónea e com créditos. Os motivos do atraso deveram-se a questões meramente técnicas, sabe-se que os institutos superiores são aprovados tecnicamente pelo Ministério do Ensino Superior e havia algumas questões que não estavam devidamente delineadas, agora sabemos efetivamente que já está aprovado e inclusive Sua Excelência Presidente da República já assinou. Portanto, vamos pôr as mãos à obra".

Em destaque neste seminário esteve também o lançamento de um livro patrocinado Fundação Maria Carolina, intitulado " Bibliotecas, Leitores e Formação de Professores". Este livro, com apresentação de Manuel João António Alfredo (Responsável da Biblioteca Maria Carolina) e prefácio de Valdir Barzotto (USP), inclui diversos trabalhos científicos tais como:

- Supervisão e competências reflexivas dos professores na disciplina de Língua Portuguesa: um estudo realizado na Escola Primária 22 de Novembro do município do Sumbe (por Rosa Aguiar);
- A (não) leitura como um recurso de (des)construção da identidade dos possíveis leitores (por Eugénia Kossi - Universidade Jean Piaget);
- Desconstruir para criar, se apropriar e transmitir um saber (por Ana Carolina Barros Silva);
- A leitura em voz alta como factor de sociabilização: ler por prazer (por Lígia Maria Simões Pereira);
- Existe fruição de textos simples? A aula de leitura e seus enredos (por Cláudia Riolfi);
- A dimensão de formação da literatura infantil (por Neide Luzia de Rezende - FEUSP).