user_mobilelogo
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Diogo Sebastião Gonçalves foi, no dia 9 de Dezembro, empossado ao cargo de delegado municipal dos registos e notariado do Libolo, em substituição de Leandro do Espírito Santo Carlos dos Reis que durante 4 anos exerceu a mesma função. Dizer que o delegado cessante deixa o município do Libolo por questões familiares e rumará para a capital do país.

A cerimónia de tomada de posse aconteceu no gabinete do Senhor Administrador do Município do Libolo, Luís Mariano Lopes Carneiro, contou com a presença do Senhor Fernando da Conceição Carneiro Coelho Fortes, Delegado Provincial da Justiça e Direitos Humanos do Kwanza Sul e demais convidados, entre os quais, os chefes de repartições do município do Libolo.

 O novo delegado dos registos e notariado do Libolo, agradeceu pela confiança que lhe foi depositada e promete trabalhar com muita responsabilidade. Já o delegado cessante, agradeceu o apoio que teve por parte das autoridades governamentais do município, amigos e à população em geral do Libolo, disse ainda que sai com o dever cumprido e que sempre que for possível voltará ao Libolo, porque considera o município, sua segunda casa.

Falando sobre a saída do antigo delegado e a entrada do, o administrador do município do Libolo, Luís Carneiro, disse: "Quando se recebe uma nova figura, traz consigo outra dinâmica, não obstante o delegado cessante ter cumprido bem a sua função, mas devido aos problemas de saúde que a sua família vive, o seu estado anímico não era dos melhores e por esse motivo teve que ser transferido, por outro o novo quadro com certeza trará novas ideias e novas metodologias de trabalho”.

Ainda na senda da tomada de posse do novo delegado dos registos e notariado do Libolo, o delegado provincial da justiça e direitos humanos do Kwanza Sul quando visitou o Hospital Municipal garantiu que doravante funcionará dentro desta unidade sanitária, um gabinete para registar a natalidade, quer dizer logo que a criança nasça terá já direito ao registo.

Texto: Jorge António Fernando Jorge