user_mobilelogo

 
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
O Recreativo do Libolo sagrou-se campeão nacional de futebol Girabola 2011, tendo a grande festa sido realizada em Calulo no passado dia 6/11 após um empate a 3 bolas com o FC Cabinda.

 O jogo, assim como a festa final no relvado do Estádio de Calulo, mereceu mais uma vez a transmissão televisiva para todo o mundo através da TPA, possibilitando assim aos milhares de libolenses em Angola e na diáspora festejarem o título em comunhão com os mais de 5000 adeptos que tiveram o privilégio de se deslocar ao estádio.

O Recreativo do Libolo não precisava sequer de pontuar nesta partida, uma vez que o Conselho Jurisdicional da Federação Angolana de Futebol já tinha dado provimento a um recurso da Académica do Soyo, anulando assim uma decisão anterior do Conselho de Justiça e repondo a verdade desportiva em detrimento dos jogos de secretaria.
Talvez por isso a equipa do Recreativo do Libolo entrou em campo um pouco displicente, permitindo que o adversário, a quem apenas a vitória interessava, tivesse chegado ao intervalo em vantagem no marcador.

 No intervalo o presidente do clube deslocou-se ao balneário onde, em parceria com o treinador, terá chamado á atenção dos seus pupilos para a necessidade de vencer o jogo, não só para que os festejos fossem ainda mais brilhantes, mas também para se colocarem à margem da eventual continuidade dos jogos de secretaria.

Talvez por isso a atitude na 2ª parte foi bem mais positiva, apesar de não ter sido possível vencer o jogo, já que o FC Cabinda empatou a partida nos descontos, aproveitando mais uma desconcentração defensiva. Por isso no final da partida e ainda a quente, o treinador Zeca Amaral mostrou-se bastante agastado com o resultado, afirmando a necessidade de alterações no plantel para evitar este tipo de situações no futuro.

 Mas não foi por isso que a festa perdeu o seu brilhantismo, salientando-se aliás o grande profissionalismo com que os festejos foram preparados. A festa começou logo no relvado com a entrega imediata da taça, medalhas e imposição das faixas dos novos campeões de Angola. Foi depois organizado um grande cortejo festivo desde o estádio até ao centro da vila, tendo a equipa festejado no alto de um imponente camião preparado para este tipo de eventos e distribuído pelos milhares de fervorosos adeptos toda a sua euforia e muitos brindes alusivos. 

Passavam já das 20 horas quando teve finalmente início a grande gala final dos campeões, realizada numa enorme tenda montada para o efeito. A esta gala compareceram jogadores, técnicos, directores, bem como algumas conhecidas personalidades angolanas da vida desportiva, política e cultural. Nesta cerimónia, para além do merecido jantar, houve lugar aos imprescindíveis discursos de homenagem e animação cultural por parte de vários artistas locais e nacionais.

O dia 6-11-2011 foi assim um dia histórico para o Libolo e para o seu Clube Recreativo Desportivo que escreveu a mais bela página dos seus já longos 69 anos de existência.

E porque toda a glória é sempre efémera, a direcção do clube, cuja continuidade do seu timoneiro Rui Campos se saúda, prepara já com todo o cuidado a próxima temporada onde o Recreativo do Libolo terá responsabilidades acrescidas como representante angolano na Taça do Campeões Africanos. Isso mesmo foi confirmado em recente entrevista ao jornal “A Bola”, onde Rui Campos revelou que a equipa será reforçada com a contratação de 10 novos atletas, mantendo-se o plantel com 27 jogadores. Rui Campos fez recentemente um balanço de todo o projecto através de um texto publicado na página oficial do clube cuja leitura aconselhamos vivamente.

 Uma vez mais endereçamos os nossos parabéns aos atletas, equipa técnica, directores, patrocinadores, bem como a todos quantos contribuíram para erguer este fantástico projecto.

Mais do que as palavras as fotos descrevem os grandes momentos vividos em Calulo no dia 6 pelo que, conforme prometido, aqui deixamos uma galeria com os momentos mais marcantes desse dia histórico (reportagem de Francisco Bukhana).
 
O jogo e a festa no estádio e nas ruas de Calulo
 
A grande Gala dos Campeões

FOTOS DESTAQUE

VILA DE CALULO