user_mobilelogo

Siga-nos no Facebook

Fotos Destaque

Festicalulo 2017

O Relógio do Velho Trinta, romance cujo enredo se inicia nas aldeias duma região que se assemelha ao Libolo e termina numa cidade que se assemelha a capital angolana, livro do Libolense Luciano Canhanga, será publicado em Agosto próximo na cidade do Kuito, província angolana do Bié.

 Patrocinada pelo governo daquela província, a obra de ficção narra o crescimento e despovoamento de aldeias e vilas entre os anos 70 e 90 do século passado, o impacto da guerra na sociedade angolana e a reinserção política e social dos ex-militares. 

“É um livro lúdico e também com visão histórica e social sobre a vida dos angolanos, escrito com base em vivências e imaginação”. (Palavras do autor).

Luciano Canhanga, que assina com o pseudónimo SOBERANO CANHANGA, viu ainda um de seus esboços aprovado pelo Programa “Leia Angola”, cujo livro, intitulado “O Coleccionador de Pirilampos”, será editado em Novembro de 2014, figurando entre os primeiros 11 escritores publicados pelo Programa de Iniciativa da Presidência Angolana, depois da reedição, em 2013, dos considerados “11 Clássicos da Literatura Angolana”, dos quais despontam: José Maia Ferreira, Uanhenga Xito, Manuel Rui Monteiro, Luandino Vieira, Pepetela, entre outros.